imagem

Há 40 anos, a Gincana Cultural movimenta o município de São Jerônimo

O início da festa

Há 40 anos, o município de São Jerônimo, distante cerca de 70 quilômetros de Porto Alegre, vive um calendário próprio com direito até a "Ano Novo" na chegada do mês de setembro. O motivo é a Gincana Cultural, que mobiliza mais de 5 mil pessoas de todo o Rio Grande do Sul.

O marco inicial da festa é considerado um segundo Revéillon na cidade. Na virada de 31 de agosto para 1º de setembro, os participantes se reúnem e comemoram em clima de Ano Novo, com direito a fogos e festa.

Depois, durante semanas, equipes competem em diversas tarefas, que incluem provas culturais, esportivas, apresentações e desafios. Neste ano, competiram quatro equipes em cerca de 200 tarefas. Neste domingo (1º), às 17h, a vencedora será conhecida.

As equipes e sua história

As equipes que disputam o prêmio da Gincana Cultural de São Jerônimo deste ano são: Poupança, Medonhos, Água de Fogo e Força SK. A equipe Poupança foi fundada em 1983, Medonhos em 1985, Águia de Fogo em 1986 e Força SK em 2012. Desde que as gincanas começaram, mais de 14 equipes já participaram do evento em diferentes ocasiões.

A Gincana Cultural como uma "Broadway" no RS

Um dos momentos mais esperados pelos participantes da gincana é a apresentação de um musical, em que São Jerônimo se torna uma "Broadway". Apenas nascidos na cidade residentes podem participar. São todos amadores que se aventuram no palco como atores e bailarinos.

São meses de ensaios, produção de cenários e figurinos até a noite de apresentações, que reúne cerca de 2,5 mil pessoas em um ginásio lotado com torcidas animadas. As apresentações ocorreram no dia 23. A equipe vencedora dessa etapa foi a Força SK, que apresentou o enredo em que retratou a religião umbanda, com o título "FÉ ? A colonização impôs, mas nossa fé resistiu".

O coreógrafo da equipe Força SK, Igor Pretto, comenta que a preparação da apresentação do espetáculo é em si um aprendizado.

"Independente se o [o participante] vai se tornar um ator, figurinista a partir daqui, mesmo que se tornar um veterinário, essas experiências servem em termos de empoderamento pessoal, de posicionamento, reflexão, criticidade", afirma.

Gincana no lugar do Carnaval

Surgida em 1983, associada ao aniversário da cidade, comemorado no dia 30 de setembro, a gincana de São Jerônimo nasceu de uma necessidade cultural do município, que tinha como um dos seus grandes potenciais artísticos o carnaval.

"Tinha histórico de grandes carnavais aqui e, quando isso começou a enfraquecer, a gincana meio que substituiu, veio com essa força artística, cultural, que a cidade tanto gosta", conta Marcela Dias, uma das responsáveis pela equipe Águia de Fogo.

No início, a organização ficava por conta dos festeiros da igreja. Porém, ao longo dos anos, com o crescimento do evento, surgiu a necessidade de uma coordenação maior. Foi quando surgiu a Liga Independente, em 1999, que conta com representantes das quatro equipes envolvidas e tem a responsabilidade de fazer o evento acontecer a cada ano.

"A primeira gincana foi composta por equipes do comércio local, cada um fazia sua equipe, como a dos funcionários da Caixa Federal, a 'Poupança' vem daí", conta Leonardo Gonçalves, participante ativo da gincana, que tem toda a família envolvida com a equipe.